domingo, 6 de setembro de 2009

FACEBOOK

A Hitwise nomeou o Facebook "a rede preferida entre estudantes universitários. Como o Facebook foi fechado para não estudantes, os estudantes sentiram-se mais seguros ali do que no MySpace, e o Facebook tornou-se praticamente uma necessidade social para os estudantes buscarem a conexão com seus semelhantes". Em julho de 2007, o Facebook detinha 85 por cento do mercado de universidades norte-americanas de quatro anos e mais de 31 milhões de usuários. Embora desde essa época tenha permitido a associação de usuários sem um endereço de e-mail .edu, esse elitismo e a ideia de privacidade agregada desviaram um grupo grande o suficiente para competir com o MySpace. Um usuário pode configurar níveis de privacidade para redes ou até mesmo indivíduos, mas os usuários do Facebook, assim como usuários de outros sites Web de redes sociais, são alertados sobre possíveis repercussões das informações que publicam.
"Lembre-se, a menos que você esteja preparado para anexar algo ao seu perfil em um currículo ou inscrição de bolsa de estudo, não o publique."— Facebook
O site adicionou diversos recursos ao longo dos últimos anos, como álbuns de fotos que permitem adicionar tag aos amigos nas fotos, lista de perfis recentemente atualizados, eventos, grupos, lugar para anuncios classificados e de atualizações de status do usuário. Em maio de 2007, o site introduziu aplicações de terceiros que podem ser integradas diretamente ao Facebook. Entretanto, nem todas as implementações de recursos ocorreram sem problemas.
No segundo semestre de 2006, quando adicionou um recurso 'News Feed', que relaciona as atualizações das atividades dos amigos no Facebook em tempo real, houve resistência dos usuários em relação à privacidade.
Em resposta, o Facebook aumentou as opções de privacidade, acalmando os ânimos entre os usuários.

Nenhum comentário: